O que é o jejum intermitente e como ele pode prolongar a sua vida



Algumas pessoas, para garantir a saúde, precisam perder peso.

Outras, por outro lado, precisam aumentar a imunidade.

Há também quem deve prevenir doenças genéticas.

Não importa qual seja o motivo, o jejum intermitente pode ser a solução para um corpo saudável e uma vida longa.

No início da história humana, por exemplo, as pessoas não podiam armazenar comida na geladeira.

Ou seja, só comiam quando encontravam alimentos.

Apesar de o jejum não ser voluntário, era muito comum.

12 hábitos que prejudicam o cérebro e causam perda de memória
Como reaproveitar o óleo usado de cozinha para fazer sabão – prático, barato e ecológico

Essa ausência de comida fazia com que o corpo liberasse energia para que o ser humano pudesse caçar e pescar.

Já pensou se o jejum causasse cansaço e sonolência?

A humanidade teria morrido de fome há muito tempo.

O jejum, na verdade, avisa ao nosso corpo que é hora de acordar, liberar energia, para sobreviver.

Várias mentes brilhantes praticavam o jejum intermitente, como:

– Platão

– Mark Twain

– Einstein

– Pitágoras

– Gandhi

Como sabemos, não eram pessoas comuns, mas altamente inteligentes, criativas e populares.

No entanto, não abriram mão dos benefícios que o jejum pode nos oferecer.

O jejum previne doenças, purifica o corpo e fortalece a saúde do coração.

Na década de 30, começou uma extensa pesquisa sobre os benefícios da redução de calorias através do jejum.

Embora a maioria desses estudos tenha sido conduzida em animais, as mudanças funcionam de forma muito parecida no corpo humano.

O fato é que o jejum voluntário é uma ótima maneira de prolongar o nosso tempo de vida.

Além de uma vida longa e da estética, devemos nos preocupar com a saúde do cérebro.

E, acredite, até nisso o jejum intermitente ajuda.



Ele alerta a mente, melhora a memória, aumenta a criatividade, evita a demência.

As vantagens não param por aqui!

O nosso sistema imunológico também pode ser fortalecido.

A explicação é bem simples: quando ficamos um tempo sem comer, o intestino tem tempo de liberar as toxinas.

E o que é um corpo livre de substâncias tóxicas?

cura_-_jejum_intermitente.jpg

Um corpo protegido e mais saudável, é claro!

Por fim, o jejum intermitente ajuda a perder peso.

Quando o corpo fica privado de comida, usamos o excesso de glicogênio (de açúcares e carboidratos) e proteínas.

E, quando essa reserva acaba, o cérebro entende que é hora de usar a gordura para gerar energia.

Assim, o jejum intermitente reduz a ingestão calórica, o que resulta em perda de peso e perda de gordura.

Para aderir ao jejum, você tem que pensar que é em prol de um estilo de vida mais saudável.

É claro que no começo é um grande desafio, mas depois tudo se torna mais fácil.

Tenha um planejamento anotado e leve em consideração os dias em que você estará entre amigos.

Afinal, ninguém merece ficar sofrendo em jejum enquanto a turma toda aproveita pratos deliciosos, certo?

Há várias estratégias para iniciar o jejum. Veja:

– Não comer por 12 horas, uma ou duas vezes por semana.

– Eliminar uma refeição por dia.

– Comer apenas uma refeição por dia e fazer exercícios diários.

– Comer normalmente por cinco dias, depois reduzir suas calorias significativamente 2 dias por semana.

O tempo e a frequência depende dos objetivos que você quer alcançar e do seu estilo de vida.

Se você quiser perder algum peso extra para caber no vestido de casamento, por exemplo, pode tentar o jejum de dias alternados.

Se você pretende aumentar sua longevidade, aguçar sua mente e manter seu peso em um nível saudável, então seria melhor jejuar por 24 horas numa frequência maior.

Se as estratégias parecerem muito ruins para sua realidade, vá devagar e procure o modo mais suave.

Ouça o seu corpo e tenha consciência de seus limites.

É importante consultar um médico ou nutricionista antes de começar o jejum intermitente, a fim de saber se você tem algum problema de saúde que possa impedi-lo de passar mais tempo sem comer.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.


Você também vai gostar: