Superlua, Lua Azul e de Sangue. A primeira em 150 anos Tudo ao mesmo tempo, no último dia de Janeiro:


Lua Azul, de Sangue e Superlua juntas! A última vez que isso aconteceu foi há 150 anos

Se você quiser escolher uma noite bonita para passear ao ar livre ou fazer um pedido especial para alguém, essa noite é dia 31 de janeiro de 2018. Depois de 150 anos teremos na mesma noite e ao mesmo tempo a união da Superlua, com a Lua Azul e a Lua de Sangue. Explicamos melhor cada uma baixo.

Lua Azul
Não deixa de fato a lua nessa cor, nem é um nome dado pela astronomia. Na verdade essa lua acontece porque um mês no calendário lunar é contado como no máximo 29,5 dias e o nosso calendário normal, do dia a dia, tem 30 ou 31 dias, sem contar fevereiro. Como existe uma diferença de contagem acabam acontecendo duas luas cheias no mesmo mês, algumas vezes e esse fenômeno é chamado de Lua Azul. A última vez que aconteceu foi em julho de 2015.


Superlua
Essa sim tem mais brilho e é maior. Para isso acontecer a lua tem que ser cheia e precisa estar mais perto da Terra. Como a volta que a lua dá entorno da Terra é elíptica, tem momentos chamados de perigeu quando ela está pertinho e apogeu quando ela passa mais distante de nós. Quando está mais perto ela fica 30% com mais brilho e 14% maior.

Lua de Sangue
É quando existe um eclipse total da lua, onde se traçarmos uma linha: Lua, Terra e Sol estão um na frente exata do outro. A lua fica com um tom vermelho e por isso esse nome.

Mas no Brasil não será possível ver o eclipse. Já a Superlua e a Lua Azul estão garantidas! Não esqueça!

Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*