Socialite que atacou filha de Bruno Gagliasso responderá por crime de injúria racial e difamação


RIO – A delegada Daniela Terra, que investiga o ataque racista contra Titi, filha de 4 anos dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, disse nesta segunda-feira que já abriu o inquérito para apurar o caso. Segundo a delegada, a blogueira e socialite Day McCarthy, que ofendeu a criança em um vídeo nas redes sociais, será intimada para prestar depoimento na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Jacaré, Zona Norte do Rio.

Segundo a delegada, a socialite que atualmente mora no Canadá, será convocada através de uma carta rogatória, instrumento jurídico de cooperação entre dois países. Daniela Terra, no entanto, afirma que ainda não identificou o verdadeiro nome da blogueira, que usa o pseudônimo “Day McCarthy”.

 ataquesocialite_e85521535228cf34f77065aa2996d49ec942b5c3

– Como a vítima do crime é a Titi, além do Bruno Gagliasso e a Giovanna, que são brasileiros e moram aqui, a lei aplicada será a brasileira. Nestes casos, não importa onde esteja a pessoa que cometeu o crime, ela terá que responder à Justiça do Brasil – explicou a delegada.

Não há outros registro de injúria racial contra a blogueira. No entanto, a delegacia ainda apura se ela já cometeu outros crimes de difamação na internet. Segundo os advogados de Bruno Gagliasso, Alexandre e Isabela Celano, todas as medidas cabíveis serão tomadas, tanto na Justiça brasileira, quanto no Canadá.

– Nós vamos provocar o judiciário não só afim de acionar as mídias sociais, Facebook, Instagram, como também vamos buscar medidas liminares para que essas publicações extremamente ofensivas sejam retiradas do ar – disse Alexandre Celano.

Bruno Gagliasso esteve Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática na manhã desta segunda-feira. Ele disse que espera justiça, e espera que a blogueira pague pelo crime que cometeu.


— Eu espero que aconteça Justiça. É por isso que eu estou aqui, como pai, cidadão. É um crime, ela precisa pagar pelo que fez. Ela é uma criminosa — disse ator, que completou:

— O crime que ela cometeu afeta todo o país, e muita gente que sofre com isso. Não só a minha filha, a mim como pai, como a todo brasileiro — destacou Bruno enfatizando a importância de denunciar casos do tipo:— Se nós não fizermos nada, isso vai continuar acontecendo. Isso não pode ficar impune.


A presidente do Instituto Identidades do Brasil (ID-BR), Luana Génot, do qual Bruno é embaixador, deu apoio e acompanhou o ator na denúncia do caso. Para ela, a cor da pele ainda define a inserção social das pessoas no Brasil:

— Esse caso ocorre justamente no mês da Consciência Negra, uma data tão simbólica, e acaba justificando a necessidade de se mostrar o tamanho do racismo que existe no Brasil. Negros ainda são tratados de forma subumana.

ATAQUE À CRIANÇA CAUSOU REAÇÃO DE INTERNAUTAS

Ao vídeo, Giovanna respondeu: “Bom domingo com amor e a pureza de uma criança a todos que têm nos mandado mensagens sobre o acontecido. Racismo é crime, e já estamos tomando as devidas providências perante a lei”.

Gagliasso se manifestou com uma frase da professora e filósofa americana Angela Davis: “Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista”.

Esta não é a primeira vez que a menina é alvo de comentários preconceituosos. Em novembro de 2016, o ator também prestou queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por causa de um comentário feito numa postagem de Giovanna em uma rede social. “Você e seu marido até que combina, mas a criança que vocês adotaram não combinou muito, porque ela é pretinha e lugar de preto é na África” dizia a mensagem. O comentário foi apagado em seguida e o perfil da pessoa, excluído.

SOCIALITE TEM HISTÓRICO DE OFENSAS

Em seu blog pessoal, a socialite Day McCarthy, que mora no Canadá, afirma ser uma escritora de sucesso que pretende levar “alegria, esperança e reflexões às pessoas ao redor do mundo”. No entanto, sua fama nas redes tem crescido com uma série de vídeos ofensivos.

Além de já ter chamado Anitta de “usuária de drogas”, Day causou revolta na internet ao atacar outra criança: Rafaella, filha de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro. Na ocasião, a socialite chamou a menina de “brinquedo assassino”, em referência ao filme de mesmo nome que tinha como protagonista o macabro boneco Chucky. Após a má repercussão, a postagem foi retirada do ar.


Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*