O smartphone ficou sem carga e não há tomadas perto de você? Nada de pânico. Bastam simplesmente água e sal

agua-e-sal

A água e o sal, podem ser suficientes para recarregar um smartphone? Em caso de emergência, parece que sim, se você não tiver acesso a tomadas, de fato, estes dois simples ingredientes fornecem uma solução muito eficaz.

Tudo graças a um dispositivo sueco que usa a eletricidade que vem precisamente do sal e da água, e seu método de funcionamento é mais simples do que você imagina. O nome deste instrumento é JAQ: Entre as vantagens que garante, também há o fato que tem dimensões pequenas e, portanto, pode ser mantido num bolso. Não há necessidade, então, de recipientes pesados ou da carregar bolsas e mochilas.

JAQ foi feita por uma startup da Suécia, a MyFC, que desenvolveu e aperfeiçoou uma tecnologia que, através do uso de sal e água, pode transformar a energia química em eletricidade: a eletricidade que é então transferida diretamente no Smartphone simplesmente com um cabo micro USB. Já que tudo é baseado apenas neste cabo, é claro que o smartphone é apenas um exemplo, mas podem ser recarregados todos os dispositivos com essa tomada desde câmeras até tablet.

Mas como funcionam o sal e água? Em essência, dentro do JAQ deve ser inserido um tipo de cartão de crédito, umcartão que contém uma mistura de água e sal. O cartão é capaz de produzir 1800 mAh: para dar uma idéia de seudesempenho, basta saber que permite carregar um iPhone 6S de forma total. O único inconveniente é que este cartão é suficiente para uma única carga; também tem uma vida útil limitada, no sentido em que para carregar completamente uma tablet você precisa mais do que um cartão

 


 

O dispositivo combina oxigénio e hidrogénio, ou seja, dois reagentes, em um espaço delimitado no interior do qual os átomos de hidrogénio que são parte da água salgada são introduzidos nas células de combustível – cerca de dez em total – lá onde está localizado o ânodo, onde são privados de electrões pela reação química que ocorre. Os elétrons, neste momento, com a sua carga negativa através do circuito externo disponibilizam a eletricidade. No momento em que eles são privados de electrões, os átomos de hidrogénio se tornam iões de hidrogénio com uma carga positiva, e como resultado,conseguem se mover ao longo do electrólito da célula de combustível. A eletricidade é formada quando o oxigênio encontra os íons de hidrogênio.

É assim, então, que a água e o sal e permitem que você carregue seu smartphone. A este respeito, vale a pena considerar alguns conselhos sobre o seu carregamento e a saúde da bateria. Em primeiro lugar, é bom saber que, se a bateria permanecer sem carga por um longo tempo é possível que seja danificada, e em qualquer caso, se encolhe abruptamente a duração da sua vida: é um pouco como se uma planta fica sem água. Não é por acaso que os folhetos com instruções dos smartphones de última geração, que são equipados com bateria não móvel, dão a sugestão de colocar o telefone em carga assim que você tiver uma chance.

Somente nas primeiras recargas a bateria precisa chegar a zero, de modo que seja testada e comprovada (como acontece com o silenciador de um motor nos primeiros quilômetros que faz). Isto aplica-se para os primeiros seis ou sete dias em que o smartphone é usado: Mais tarde, a carga não deve ser inferior ao limite de 10%. Então, quando você percebe que a bateria tém cerca de 12% de carga residual, o conselho é de desligar o smartphone e usar o carregador: com ou sem água e sal.

 

 

fonte:http://www.astoupeiras.com/agua-e-sal-para-recarregar-o-smartphone/2

Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.

*